No dia 3 de março o Olhavê lança seus primeiros Fotolivros na DOC Galeria

Alexandre Belém e Georgia Quintas lançam o selo Olhavê com seus dois primeiros fotolivros: “Baches”, de Montserrat Baches, e “Tempo arenoso”, de Elaine Pessoa.

As duas publicações refletem a dedicação do editor e jornalista Alexandre Belém e da antropóloga e curadora Georgia Quintas com que vem empreendendo no cenário da fotografia brasileira. O Olhavê, blog que existe desde 2007, se expandiu numa plataforma de difusão e escoamento de conteúdo fotográfico com foco voltado para a formação através de cursos, workshops e grupos de estudos; além de realizar curadorias e consultorias.

O Olhavê já conta em seu catálogo com quatro publicações sobre fotografia: Abismo da Carne [2014], Inquietações Fotográficas – Narrativas Poéticas e Crítica Visual [2014], Olhavê Entrevista [2012] e Man Ray e a Imagem da Mulher – A vanguarda do olhar e das técnicas fotográficas [2008]. Abismo, Inquietações e Entrevista foram publicados em parceria com a editora Tempo d’Imagem.
Baches e Tempo arenoso consolidam o desejo do casal Alexandre Belém e Georgia Quintas em divulgar e escoar trabalhos de relevância, que tragam para a fotografia questões relativas à narrativa poética e investigação sobre a linguagem fotográfica. O selo Olhavê objetiva trabalhar com quem deseja se aproximar da discussão e sobre o entendimento de sua própria produção. Avançar nos projetos autorais, em processos da criação, na edição fotográfica, na reflexão sobre como narrar poeticamente temas, sensações, metáforas, reportagens, ensaios. Enfim, edição e montagem de sua escrita visual.

baches-CAPA-225x300

BACHES Montserrat Baches

Desejar entender a imagem documental subjetiva não é processo direto, assertivo sobre algo que vemos. Baches divaga por atravessamentos de relações humanas. Se passa em um só ambiente, em apenas um espaço, com pessoas que não pensam em falar para a fotografia. Pode ser sobre a vida de alguém, de alguns de nós. Parte da vida se dá pelas vontades em perceber o sentido ao se deslocar no tempo, sair de uma pátria e gerar outra. Por coisas que voam, a história de um núcleo familiar é distraída. Baches é sobre o cabimento do que existiu (ou não existiu) pela natureza da própria história. A narrativa é cabimento tortuoso, no qual as lacunas tropeçam no silêncio, caem no meio de fotografias, no meio de gente. Baches respira porque a história não acaba, ela torna-se imagem para soprar o ar renovado de quem precisa ir a fundo nas memórias familiares. Com edição de Alexandre Belém e Georgia Quintas, Baches é o primeiro fotolivro da fotógrafa Montserrat Baches [1954].

ISBN: 978-85-68804-01-8 | 
Olhavê, 2015 | 
500 exemplares assinados e numerados | 
15 x 20 cm, 48 páginas, 26 fotos | Edição: Alexandre Belém e Georgia Quintas | Design: Yana Parente | 
Coordenação editorial: Alexandre Belém | Impressão Ipsis | R$ 60,00

 

tempoarenoso-CAPA-218x300TEMPO ARENOSO Elaine Pessoa

Tempo Arenoso foi construído por ideias e conceitos que envolvem o questionamento de como vemos o tempo, de como acreditamos que o tempo possa ficcionalizar nosso olhar. Longe de possuir uma narrativa linear, o ensaio tratou a paisagem como pensamento, sobre diluição do tempo físico para o contemplativo, do tempo registrado pela fotografia e convertido em memória. Memória esta que não é do estado de lembrar-se sobre a paisagem vista, mas, contudo, da natureza maleável da experiência em fomentar o desejo de viver mais pela própria imagem fotográfica. Tempo Arenoso é fruto do acompanhamento de projeto da fotógrafa Elaine Pessoa [1968] pela pesquisadora e antropóloga Georgia Quintas, durante o período de um ano. Ao longo do processo de desenvolvimento da edição e do conceito do trabalho, referências teóricas e leituras abarcaram a discussão sobre tempo, memória, latência e narrativa ficcional. A reflexão sobre esta pesquisa visual foi impulsionada pela filosofia de Henri Bergson e pela literatura de Mario Benedetti.

ISBN: 978-85-68804-00-1
 | Olhavê, 2015 | 
500 exemplares assinados e numerados | 19 x 26 cm, 50 páginas, 18 fotos | Edição: Georgia Quintas | 
Design: Yana Parente
 | Coordenação editorial: Alexandre Belém | Impressão: Ipsis | 
R$ 60,00

“Pensamos na fotografia não como uma demanda de mercado, mas sobretudo como uma demanda de dedicação e pesquisa para com quem a realiza: os fotógrafos.” [Olhavê]

SERVIÇO:
Data: 3 de março
Horário: 19h30
Local: DOC Galeria
Endereço: Rua Aspicuelta, 662 – Vila Madalena, São Paulo
Contato: contato@docgaleria.com.br, 11 3938-0130
Mais informações: Alexandre Belém – 11-98155.6413 ou contato@olhave.com.br
http://www.olhave.com.br Facebook: /olhave2007 Instagram: @olhave
Após o lançamento, os livros serão vendidos na loja online: loja.olhave.com.br

 

 

DOC inaugura exposição homenagem ao fotógrafo Alexandre Severo

Pela Luz Dos Olhos Teus [Tom Jobim/Vinicius de Moraes]

DOC_SEVERO_escolha de ANA LIRA

Uma exposição homenagem ao fotógrafo Alexandre Severo, vítima no acidente aéreo que matou o ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência, Eduardo Campos, em 13 de agosto de 2014.

“Pela Luz Dos Olhos Teus, título da música de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, foi a frase que me veio à mente quando, junto com a Arte Plural Galeria, de Recife, e a DOC Galeria, de São Paulo, decidimos organizar uma exposição com as fotografias de Alexandre Severo”, conta a curadora Simonetta Persichetti. Com 19 fotos impressas, depoimentos de amigos e um vídeo que será apresentado na rua, em frente a DOC, a mostra “Pela Luz Dos Olhos Teus” abre no dia 24 de fevereiro, às 19h30.

Alexandre Severo nasceu em Recife [PE], em 1978. Começou a fotografar em 2002, trabalhou no Jornal do Commercio de Recife, colaborou com diversas publicações e em 2012 mudou-se para São Paulo onde se dedicou ao mestrado e a fotografia independente. O trabalho “À Flor da Pele”, publicado em 2009 pelo Jornal do Commercio, é uma das reportagens mais marcantes. Severo registrou três crianças albinas nascidas em uma família de negros na comunidade V8 de Olinda [PE]. Pelo ensaio Severo recebeu os prêmios de menção honrosa do 31º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos de 2009 e o “Picture of The Year”.

Segundo a curadora, seu olhar inquieto, precioso e sua generosidade com os quais fotografava seus personagens refletiam nas suas fotografias. A alegria dos meninos albinos no belo ensaio “À Flor da Pele”, o surpreendente trabalho  “Sertanejos” em comemoração ao centenário de  Canudos, onde o homem duro se humaniza se mistura com o meio-ambiente e dele ressurge e se torna visível. O ensaio “Sertão de Dentro”, só para citar alguns.

20 amigos da fotografia de Alexandre Severo foram convidados a selecionar uma imagem e com algumas palavras descrever a escolha. Assim a DOC Galeria apresenta uma edição múltipla, além de textos da Geórgia Quintas, pesquisadora e crítica de fotografia, e da amiga pernambucana Priscilla Buhr.

“Diante da ausência, da energia vibrante interrompida, do devir das imagens de um fotógrafo que sonhava comelas muito antes de tê-las”, nas palavras de Georgia Quintas que por duas vezes foi sua professora e recomendava ao aluno: “Alexandre, siga estudando, aproveite sua inquietude e vá em frente.”

A amiga Priscila Buhr destaca o gesto de quem se virava em mil pra ver o outro bem. “No silêncio seguido de um “vai dar certo” que nos enchiam de coragem. Você dizia que amigo é um troço que a gente carrega no coração pra todo canto, seja pra onde for, e nunca ficava pesado.”

Outro grupo de amigos em São Paulo decidiu homenagear o fotógrafo Alexandre Severo, espalhando cerca de 100 fotos de sua autoria em locais que ele costumava frequentar, onde morou nos últimos dois anos. O projeto “Bem-vindo Ao Meu Coração” poderá ser vista no telão em frente a DOC na abertura da exposição. “Queremos homenagear Severo na cidade que ele escolheu morar para se dedicar ainda mais ao que ele fazia de melhor: a fotografia. Ele amava São Paulo, sempre dizia que foi muito bem recebido aqui. E não cansava de repetir o quanto esta cidade é linda e generosa.” As intervenções na cidade e as ações do projeto podem ser acompanhadas pela página Bem-vindo ao Meu Coração.

141213_severonacidade_victor juca_0008
“É um prazer e uma honra apresentar as fotografias do Alexandre Severo, um grande amigo, um talentoso fotógrafo, um sorriso que jamais sairá da nossa memória e do nosso coração. Uma homenagem de São Paulo ao pernambucano que chegou de braços abertos. A proposta é um encontro desse olhar”, comenta Mônica Maia, sócia da DOC Galeria.

doc_convite_severo

Serviço:
Exposição: Pela Luz Dos Olhos Teus
Autor: Alexandre severo
Curadoria: Simonetta Persichetti
Projeto gráfico: Fernando Sciarra
Abertura: 24 de fevereiro
Horário: 19h30
Visitação: de 25 de fevereiro à 27 de março
Endereço: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena
Informação: contato@docgaleria.com.br
Tel.: [11] 3938-0130

Esta exposição é uma parceria entre as galerias DOC e Arte Plural, o projeto ” Pela Luz Dos Olhos Teus” tem o apoio do ADI, Atelier de Impressão.

DOC Galeria inaugura “Rolê Cultural” com Armando Prado

O “Rolê Cultural” é um passeio guiado a museus, galerias e espaços culturais, uma visita às principais exposições da cidade com o fotógrafo e professor Armando Prado.

Roteiro:

11h – Encontro na Galeria Nikon [Rua Aspicuelta, 153, Vila Madalena]

12h – Galeria Luciana Brito. Memórias e Descobertas, de Thomas Farkas.

13h – MAC USP. Flieg Fotógrafo, Indústria, design, publicidade, arquitetura e arte na obra de Hans Gunter Flieg.

14h – Almoço.

15h – Itaú Cultural. A Arte da Lembrança – a saudade na Fotografia Brasileira.

16h – IMS [Instituto Moreira Salles]. Face Andina, de Martin Chambi.

17h – Retorno Galeria Nikon.

 

 

Data: Dia 7 de fevereiro

Vagas limitadas: 14 pessoas

Transporte: ônibus com ar condicionado e poltronas individuais,

fretado especialmente para o evento

Inscrição: R$ 150,00 [Não está incluso almoço]

contato@docgaleria.com.br

DOC: 11 3938-0130 NIKON: 11 2592-7922

 

Armando-PradoArmando Prado, nasceu em 1952, em São Paulo. Comunicador por formação, trabalhou como fotojornalista em jornais como O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde. Foi grande colaborador de veículos de imprensa como Editora Abril, Folha de S. Paulo, revistas Isto É e Vogue. Na década de 80 montou seu estúdio fotográfico no qual trabalhou para agências de publicidade e revistas de moda. Seu trabalho tem sido publicado em revistas e livros desde 1988. Suas fotografias puderam ser vistas em diversas exposições, em lugares como Havana [Cuba], São Paulo, Rio de Janeiro, Washington [EUA] e Koblenz [Alemanha], sendo as mais recentes SX-70 [Galeria Vermelho], Polaroids [Galeria Fotoptica], Fotocolecionismo [Galeria Luiza Strina], São Paulo Fashion Week [Fundação Bienal de São Paulo], Notações e Instantâneas [Galeria Lurix], Jardim Secreto [MASP], Brasiliens Gesichter [Ludwig Museum Koblenz] e Viajantes Lugares Distantes [Galéria Mezanino]. Atualmente atua como fotógrafo, curador independente e professor, além de participar da organização da Mostra São Paulo de Fotografia. Seus trabalhos integram coleções públicas e privadas como a Coleção Pirelli- Masp de Fotografia. É membro do coletivo SX-70.

6ª Mostra SP de Fotografia abre dia 21 de abril, na Vila Madalena

Aos fotógrafos, patrocinadores, empresas, agências de publicidade, público, amigos e entusiastas da imagem,

Após 5 anos de vida, a Mostra SP de Fotografia muda de data e conceito. Desde 2009, foram anos pesquisando a fotografia de São Paulo, num enorme levantamento feito em todas as esferas e épocas, numa documentação sobre a imagem da nossa cidade.

A partir de 2015, o projeto segue com a mesma verve, ganha abrangência e passa a ser uma mostra de fotografia brasileira, um recorte da melhor produção nacional, captação feita por meio de convocatória e convidados.

O evento também sai do aniversário de SP, 25 de janeiro, e vai para o mês de abril. Este ano acontece entre os dias 21 de abril e 23 de maio.

A Mostra é um dos mais importantes eventos de fotografia do país. São 30 dias de exposições, conversas, workshops, projeções ao ar livre, confraternização e festa, uma ocupação de galerias, espaços culturais, cafés, lojas, restaurantes e muros autorizados da Vila Madalena.

A cada edição, o bairro mais festivo da cidade respira fotografia, recebe um enorme fluxo de pessoas de São Paulo, outras capitais e até do exterior para uma troca deliciosa de informação.

Agradecemos a todos que participaram do projeto e colaboraram para o sucesso da Mostra SP de Fotografia. Um agradecimento especial aos parceiros espaço opHicina, Olhavê e Namidia.

Desde já todos convidados para a 6ª Mostra SP de Fotografia.

Qualquer informação, liguem ou escrevam: 11 3938-0130 ou contato@docgaleria.com.br.

Mostra SP de Fotografia | DOC Galeria

FACES DO KAILASH, DE ARTHUR VERÍSSIMO, ABRE DIA 10/12 NA DOC

188_60x90

DOC Galeria e o espaço opHicina, apresentam a exposição “Faces do Kailash”, de Arthur Veríssimo. Imagens feitas durante duas viagens ao monte que dá nome à mostra, no Tibet, em 2008 e 2014, trazem diversos ângulos do pico nevado, feitas durante uma peregrinação de 52 km de jornada espiritual. Além das fotografias será apresentada uma instalação, uma experiência da jornada espiritual.

“O poder da montanha é inexplicável. O potencial da viagem espiritual não diminui o prazer da aventura. A peregrinação é um momento de alegria e celebração, uma quebra na rotina diária onde o mundano e o divino caminham lado a lado. Os peregrinos aceitam os obstáculos e dificuldades sem reclamações. Mesmo a morte não os assusta: se ocorrer é motivo de grande mérito. A circumambulação é a lapidação de um novo ser. Este é o link que se mantém entre os antigos peregrinos com os atuais. Nada abala a fé e determinação dos fieis.”

Há seis anos, Arthur Veríssimo esteve no Tibet sozinho e pela primeira vez, para um Kora – circumanbulação a pé ao redor da montanha mais sagrada do planeta, o Monte Kailash. Amontanha divina é o centro do universo para budistas e morada de Shiva para os hindus. Lugar onde “as pedras rezam”, é também onde nascem quatro dos maiores rios da Ásia: Ganges, o Brahmaputra, Indo e Sutlej. Em Setembro de 2014, acompanhado pelo filho João, Arthur retornou ao Kailash, numa nova jornada espiritual que além de belas imagens e relatos de viagem, trouxe mais união aos dois, numa aventura transcultural e de autoconhecimento.

Exposição “Faces do Kailash”, de Arthur Veríssimo

Abertura: 10 de dezembro de 2014 às 19h30.
Visitação: de 11 à 24 de dezembro de 2014
De segunda a sexta das 11h às 13h e das 14h às 19h
Sábado, dias 13 e 20, das 11h às 15h
Local: DOC Galeria
Endereço: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, São Paulo, Brasil.
Telefone: (11) 3938-0130
Email: contato@docgaleria.com.brv

Convocatória para exposições durante a 6ª Mostra SP de Fotografia

Parceria DOC Galeria e Olhavê

A Mostra São Paulo de Fotografia abre todo dia 25 de janeiro, aniversário da cidade. Participam da festa da fotografia de São Paulo galerias, restaurantes, bares, lojas, espaços culturais, espaços abertos e muros autorizados, uma ocupação do bairro da Vila Madalena. A Mostra SP é o maior evento de fotografia na cidade de São Paulo.

Entre as 30 exposições que ocorrerão na 6ª Mostra SP de Fotografia, 5 serão escolhidas através desta convocatória.

REGULAMENTO

A convocatória tem por objetivo selecionar 5 autores para exporem durante a 6ª Mostra SP de Fotografia que ocorrerá de 25 de janeiro à 24 de fevereiro de 2015, no bairro da Vila Madalena, São Paulo.

O tema é a cidade de São Paulo.

Cada participante poderá enviar até dois ensaios.

Poderá participar brasileiros, estrangeiros, residentes e não-residentes em São Paulo.

O TRABALHO

* Cada ensaio ou conjunto de fotos deverá conter no mínimo 6 e no máximo 12 fotos.

* As imagens devem ter a extensão .jpg, 1500 pixels no lado maior e compressão 6.

* Vídeos, slideshows, PDFs ou PPTs não serão aceitos;

* Só será aceito material zipado. Qualquer outra forma de envio será desconsiderada (inclusive Wetransfer, fotos no corpo do e-mail, etc).

* E-mail para envio das fotos: mostrasaopaulodefotografia@gmail.com

* Deverá ser enviado também: Nome do autor, cidade de residência, biografia e informações sobre os ensaios ou conjunto de fotos.

* No campo Subject/Assunto: Nome_Projeção Olhavê

CRONOGRAMA

Envio do material: 28 de novembro a 28 de dezembro (23h59m)

Resultado: 4 de janeiro.

Envio do material para impressão: até 7 de janeiro.

Os selecionados serão comunicados por e-mail e o resultado será divulgado nas redes sociais da 6ª Mostra SP de Fotografia, DOC Galeria e Olhavê.

SELEÇÃO

Os 5 selecionados serão escolhidos por Alexandre Belém e Georgia Quintas, do Olhavê, que poderão editar o ensaio; retirando imagens ou alterando a ordem proposta.

IMPORTANTE: O selecionados deverão enviar as imagens escolhidas em alta resolução – para impressão – até o dia 7 de janeiro. O não cumprimento deste prazo acarretará na exclusão do selecionado e a escolha de outro autor.

EXPOSIÇÃO

A 6ª Mostra SP de Fotografia arcará com os seguintes custos:

* Impressão das fotos;

* Suporte das imagens;

* Montagem no espaço expositivo.

O conselho curador da 6ª Mostra SP de Fotografia definirá o tamanho das fotos, papel utilizado, suporte da montagem e o local onde será a exposição, além de todos os detalhes envolvidos com a montagem.

Como incentivo ao colecionismo de fotos de São Paulo e de obras visuais, os trabalhos estarão a venda. Os valores e divisões serão acordados entre os autores e a organização da Mostra.

DISPOSIÇÕES GERAIS

Os participantes declaram, desde já, serem os únicos responsáveis pela autoria das fotos tiradas e encaminhadas para fins de participação na 6ª Mostra SP de Fotografia, e que as mesmas não constituem plágio ou qualquer violação de direitos autorais patrimoniais e de imagem de terceiros.

Os participantes serão os únicos responsáveis por qualquer violação de direitos de terceiros, autorais ou de imagem, respondendo por qualquer prejuízo que os organizadores da 6ª Mostra SP de Fotografia venham a sofrer em razão do uso das fotos, conforme previsto neste documento.

As imagens dos ensaios selecionados poderão ser utilizadas no site da 6ª Mostra SP de Fotografia, DOC Galeria e Olhavê para divulgação da 6ª Mostra SP de Fotografia. Como também, poderão ser utilizadas, no material impresso da 6ª Mostra SP de Fotografia sem qualquer ônus.

O envio do material para o e-mail informado significa total e irrestrito aceite as normas deste edital.

Dúvidas ou esclarecimentos: mostrasaopaulodefotografia@gmail.com e 11-3938.0130 (11h-13h ~ 14h-19h).

Leandro Giannotti

Foto: Leandro Giannotti – Selecionado em 2014

Bem-vinda Galeria Nikon

Ontem, 17 de Novembro, foi um dia especial para a fotografia brasileira. Inauguramos aqui na Vila Madalena a Galeria Nikon, parceria da DOC Galeria | Escritório de Fotografia e Nikon do Brasil. O projeto é cultural é pioneiro em toda a América Latina. Estreiamos a parede da galeria com a exposição coletiva ‘Série F’, com fotografias analógicas feitas entre os anos 60 e 90 de Bob Wolfenson, Edu Simões, Walter Firmo, Luiz Garrido, Klaus Mitteldorf, Evandro Teixeira, Ig Aronovich, Juca Martins, Ana Carolina Fernandes, Alexandre Belém, Luciano Candisani, Rogério Assis, Armando Prado, Jorge Araújo, Sergio Jorge, Paulo Vainer, Egberto Nogueira, João Bittar, Juan Esteves e Tuca Reines, e a participação contemporânea de Daniel Kfouri, com um clique de Nikon DF [Digital F], a versão digital da Série F. Um resgate histórico e emocional da fotografia feita nesses 40 anos mais recentes. A coletiva ‘Série F’ segue até o dia 10 de janeiro de 2015. Agradecemos ao presidente da Nikon, Koji Maeda, também William Silveira, Natália Wolf e todo o staff da Nikon do Brasil.

DOC apresenta ‘Coletiva Série F’
Woodstock, John e Yoko, Stones, Broadway, Tropicália, Cartola, Gil e Jorge, Cometa Halley. Guerra do Vietnã, John F. Kennedy, Martin Luther King, Golpe de 64, Apartheid, Muro de Berlim, World Trade Center, NY. Muammar Gaddafi, Idi Amim, Kim Jong, Aiatolá Khomeini, Saddam Hussein, Fidel Castro, Geisel. Líbano, Brasil, Cuba, Rússia, EUA, Israel-Palestina, África, Guerra Fria. Bi no Chile, Tri no México, Olimpíada de Munique, Pelé, Ali, Tyson, Niemeyer, Greve no ABC, Anistia Política,Diretas Já. Entre as décadas de 60 e meados dos anos 90, a história do mundo foi quase exclusivamente contada através de uma câmera Nikon da Série F. Um ícone de agilidade e eficiência incomparável que, à época, habilitou renomados fotógrafos nas três décadas consideradas as mais fotogênicas do século XX. A Nikon Série F é um equipamento alinhado com qualquer outra grande invenção do homem moderno e reverenciado nas conversas mais sérias sobre imagem analógica. Inauguramos esse espaço com uma exposição-homenagem que traz 20 fotografias da Série F feitas por 20 brasileiros consagrados. Imagens que contribuem para essa história, que resgatamos agora para que seja continuamente lembrada.
São Paulo, novembro de 2014.
Mônica Maia e Fernando Costa Netto

Microsoft e DOC Galeria lançam FotoClubeLumia

Microsoft e DOC Galeria lançam o 1º Clube de Fotografia com Smartphones do Brasil, o #FotoClubeLumia.

O movimento reúne um grupo composto de fotógrafos e entusiastas da fotografia para uma troca de experiências e informações.

Os participantes do #FotoClubeLumia terão direito a alguns benefícios exclusivos como testar novos smartphones antes mesmo da chegada ao mercado brasileiro, participar de exposições, palestras, workshops e saídas fotográficas, descontos na compra de aparelhos e acessórios e outros mimos.

Para marcar o lançamento do #FotoClubeLumia, realizamos na DOC um primeiro encontro, o workshop “A Melhor câmera é aquela que está sempre com você”. O palestrante foi o fotógrafo Fabs Grass, designer de moda em São Paulo, membro ativo da comunidade internacional de fotografia de celular  e editor brasileiro da primeira revista de fotografia mobile do mundo, a Shooter Magazine. Sábado passado foi um dia divertido por aqui.

DOC recebe exposição-despedida do projeto Mar de Homens, de Roberto Linsker

A DOC Galeria abre no dia 28 de outubro, às 19h30, a mostra Mar de Homens, retorno a Bitupitá, com 20 obras do fotógrafo Roberto Linsker. Trata-se de uma despedida do projeto que, através de uma exposição itinerante e de um livro, circulou pelo Brasil por quase 10 anos. A exibição na DOC Galeria é a última escala das fotos que, em 2015, partem para onde tudo começou: a comunidade de pescadores de Bitupitá, no Ceará. Lá, as imagens tomarão as casas de seus moradores – alguns personagens ilustres do projeto. “Será quase como uma mostra permanente, eterna enquanto dure e de frente para o mar”.

As fotografias em preto e branco foram captadas entre os anos de 1992 e 2005, em inúmeras jornadas. “Mas a maior parte foi produzida entre 1997 e 2005. De lá pra cá, mudamos de século, de milênio, mudamos do analógico para o digital, mudamos, de um Brasil que vivia às escuras nos seus distantes sertões, para um Brasil mais alumiado, mas nem sempre mais iluminado”, explica Linsker, que nas imagens mostra seu olhar sobre a relação do homem com o mar. Durante suas viagens ao longo de todo litoral brasileiro, o fotógrafo conviveu com pescadores e suas famílias. E os retratou, na lida e na vida, com delicadeza.

 

Um dia, Deto, o pescador que aparece no primeiro plano da fotografia ícone do projeto e com quem Linsker mantem amizade há quinze anos, o convidou para o casamento da sua cunhada. “De São Paulo voei para Fortaleza, aluguei um carro e rodei quatrocentos quilômetros para já no escuro chegar àquela derradeira praia do Ceará, quase Piauí. No dia seguinte, passeando pelas ruas de Bitupitá, moradores me cumprimentaram e me convidaram para adentrar suas casas. Senti cordialidade no ar. Só mais tarde a ficha caiu: Bitupitá tem um que de Passárgada, no sentido de ser um local desconhecido para muitos….O ensaio Mar de Homens, para minha alegria, tinha dado ao vilarejo um destaque no mapa brasileiro”, conta Linsker.

 

Exposição: Mar de Homens, retorno a Bitupitá, de Roberto Linsker

Abertura: 28 de outurbo, às 19h30

Visitação: De 29 de outubro a 21 de novembro de 2014

De segunda a sexta: das 11 às 13h e das 14 às 19h

DOC Galeria: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, São Paulo

contato@docgaleria.com.br – Tel.: (11) 3938-0130

Fotoclube Lumia apresenta “Projeção da Batata”

Iniciativa da DOC Galeria em parceria com a Microsoft a projeção reúne trabalhos de cerca de 70 fotógrafos que participaram da Caminhada Fotográfica em homenagem ao bairro de Pinheiros.

No dia 30/09, terça-feira, a partir das 19h30, a DOC irá projetar aproximadamente 300 imagens da Caminhada no Largo da Batata, realizada no dia 23 de agosto em celebração ao aniversário de Pinheiros. Os participantes, que durante duas horas exercitaram o olhar com alegria, curiosidade e atenção para retratar os temas: Memória, Comércio e Transformação, neste emblemático bairro da cidade de São Paulo, também tiveram parte de seus trabalhos expostos no Bicicletário do Largo da Batata durante a festa da Virada Sustentável, que aconteceu no último dia 30. [foto a cima de Tetê Schmidt]

Projeção da Batata

Local: DOC Galeria

Endereço: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, SP

Data: 30/09

Horário: 19h30

contato@docgaleria.com.br [11] 3938-0130

10710686_692591000822684_393277863883391010_n

© Fernando Costa Netto

Sobre a Microsoft Brasil

Fundada em 1989, a Microsoft Brasil possui 8 escritórios em todo o País e gera localmente oportunidades diretas na área de tecnologia para mais de 18 mil empresas e 424 mil profissionais. Nos últimos onze anos, a empresa investiu mais de R$ 193 milhões em projetos sociais, levando tecnologia a escolas, universidades, ONGs e comunidades carentes. É uma das 110 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975, empresa líder mundial em software, dispositivos, serviços e soluções que ajudam empresas e pessoas a alcançarem seu potencial pleno.

Sobre a Microsoft Devices

Microsoft Devices Group inclui hardware vencedores de prêmios usados por mais de um bilhão de pessoas no mundo, entre eles os smartphones e tablets Lumia, aparelhos móveis Nokia, hardware de Xbox, Surface, produtos de Perceptive Pixel e acessórios.

LVBA Comunicação – www.lvba.com.br