Convocatória para exposições durante a 6ª Mostra SP de Fotografia

Parceria DOC Galeria e Olhavê

A Mostra São Paulo de Fotografia abre todo dia 25 de janeiro, aniversário da cidade. Participam da festa da fotografia de São Paulo galerias, restaurantes, bares, lojas, espaços culturais, espaços abertos e muros autorizados, uma ocupação do bairro da Vila Madalena. A Mostra SP é o maior evento de fotografia na cidade de São Paulo.

Entre as 30 exposições que ocorrerão na 6ª Mostra SP de Fotografia, 5 serão escolhidas através desta convocatória.

REGULAMENTO

A convocatória tem por objetivo selecionar 5 autores para exporem durante a 6ª Mostra SP de Fotografia que ocorrerá de 25 de janeiro à 24 de fevereiro de 2015, no bairro da Vila Madalena, São Paulo.

O tema é a cidade de São Paulo.

Cada participante poderá enviar até dois ensaios.

Poderá participar brasileiros, estrangeiros, residentes e não-residentes em São Paulo.

O TRABALHO

* Cada ensaio ou conjunto de fotos deverá conter no mínimo 6 e no máximo 12 fotos.

* As imagens devem ter a extensão .jpg, 1500 pixels no lado maior e compressão 6.

* Vídeos, slideshows, PDFs ou PPTs não serão aceitos;

* Só será aceito material zipado. Qualquer outra forma de envio será desconsiderada (inclusive Wetransfer, fotos no corpo do e-mail, etc).

* E-mail para envio das fotos: mostrasaopaulodefotografia@gmail.com

* Deverá ser enviado também: Nome do autor, cidade de residência, biografia e informações sobre os ensaios ou conjunto de fotos.

* No campo Subject/Assunto: Nome_Projeção Olhavê

CRONOGRAMA

Envio do material: 28 de novembro a 28 de dezembro (23h59m)

Resultado: 4 de janeiro.

Envio do material para impressão: até 7 de janeiro.

Os selecionados serão comunicados por e-mail e o resultado será divulgado nas redes sociais da 6ª Mostra SP de Fotografia, DOC Galeria e Olhavê.

SELEÇÃO

Os 5 selecionados serão escolhidos por Alexandre Belém e Georgia Quintas, do Olhavê, que poderão editar o ensaio; retirando imagens ou alterando a ordem proposta.

IMPORTANTE: O selecionados deverão enviar as imagens escolhidas em alta resolução – para impressão – até o dia 7 de janeiro. O não cumprimento deste prazo acarretará na exclusão do selecionado e a escolha de outro autor.

EXPOSIÇÃO

A 6ª Mostra SP de Fotografia arcará com os seguintes custos:

* Impressão das fotos;

* Suporte das imagens;

* Montagem no espaço expositivo.

O conselho curador da 6ª Mostra SP de Fotografia definirá o tamanho das fotos, papel utilizado, suporte da montagem e o local onde será a exposição, além de todos os detalhes envolvidos com a montagem.

Como incentivo ao colecionismo de fotos de São Paulo e de obras visuais, os trabalhos estarão a venda. Os valores e divisões serão acordados entre os autores e a organização da Mostra.

DISPOSIÇÕES GERAIS

Os participantes declaram, desde já, serem os únicos responsáveis pela autoria das fotos tiradas e encaminhadas para fins de participação na 6ª Mostra SP de Fotografia, e que as mesmas não constituem plágio ou qualquer violação de direitos autorais patrimoniais e de imagem de terceiros.

Os participantes serão os únicos responsáveis por qualquer violação de direitos de terceiros, autorais ou de imagem, respondendo por qualquer prejuízo que os organizadores da 6ª Mostra SP de Fotografia venham a sofrer em razão do uso das fotos, conforme previsto neste documento.

As imagens dos ensaios selecionados poderão ser utilizadas no site da 6ª Mostra SP de Fotografia, DOC Galeria e Olhavê para divulgação da 6ª Mostra SP de Fotografia. Como também, poderão ser utilizadas, no material impresso da 6ª Mostra SP de Fotografia sem qualquer ônus.

O envio do material para o e-mail informado significa total e irrestrito aceite as normas deste edital.

Dúvidas ou esclarecimentos: mostrasaopaulodefotografia@gmail.com e 11-3938.0130 (11h-13h ~ 14h-19h).

Leandro Giannotti

Foto: Leandro Giannotti – Selecionado em 2014

Bem-vinda Galeria Nikon

Ontem, 17 de Novembro, foi um dia especial para a fotografia brasileira. Inauguramos aqui na Vila Madalena a Galeria Nikon, parceria da DOC Galeria | Escritório de Fotografia e Nikon do Brasil. O projeto é cultural é pioneiro em toda a América Latina. Estreiamos a parede da galeria com a exposição coletiva ‘Série F’, com fotografias analógicas feitas entre os anos 60 e 90 de Bob Wolfenson, Edu Simões, Walter Firmo, Luiz Garrido, Klaus Mitteldorf, Evandro Teixeira, Ig Aronovich, Juca Martins, Ana Carolina Fernandes, Alexandre Belém, Luciano Candisani, Rogério Assis, Armando Prado, Jorge Araújo, Sergio Jorge, Paulo Vainer, Egberto Nogueira, João Bittar, Juan Esteves e Tuca Reines, e a participação contemporânea de Daniel Kfouri, com um clique de Nikon DF [Digital F], a versão digital da Série F. Um resgate histórico e emocional da fotografia feita nesses 40 anos mais recentes. A coletiva ‘Série F’ segue até o dia 10 de janeiro de 2015. Agradecemos ao presidente da Nikon, Koji Maeda, também William Silveira, Natália Wolf e todo o staff da Nikon do Brasil.

DOC apresenta ‘Coletiva Série F’
Woodstock, John e Yoko, Stones, Broadway, Tropicália, Cartola, Gil e Jorge, Cometa Halley. Guerra do Vietnã, John F. Kennedy, Martin Luther King, Golpe de 64, Apartheid, Muro de Berlim, World Trade Center, NY. Muammar Gaddafi, Idi Amim, Kim Jong, Aiatolá Khomeini, Saddam Hussein, Fidel Castro, Geisel. Líbano, Brasil, Cuba, Rússia, EUA, Israel-Palestina, África, Guerra Fria. Bi no Chile, Tri no México, Olimpíada de Munique, Pelé, Ali, Tyson, Niemeyer, Greve no ABC, Anistia Política,Diretas Já. Entre as décadas de 60 e meados dos anos 90, a história do mundo foi quase exclusivamente contada através de uma câmera Nikon da Série F. Um ícone de agilidade e eficiência incomparável que, à época, habilitou renomados fotógrafos nas três décadas consideradas as mais fotogênicas do século XX. A Nikon Série F é um equipamento alinhado com qualquer outra grande invenção do homem moderno e reverenciado nas conversas mais sérias sobre imagem analógica. Inauguramos esse espaço com uma exposição-homenagem que traz 20 fotografias da Série F feitas por 20 brasileiros consagrados. Imagens que contribuem para essa história, que resgatamos agora para que seja continuamente lembrada.
São Paulo, novembro de 2014.
Mônica Maia e Fernando Costa Netto

Microsoft e DOC Galeria lançam FotoClubeLumia

Microsoft e DOC Galeria lançam o 1º Clube de Fotografia com Smartphones do Brasil, o #FotoClubeLumia.

O movimento reúne um grupo composto de fotógrafos e entusiastas da fotografia para uma troca de experiências e informações.

Os participantes do #FotoClubeLumia terão direito a alguns benefícios exclusivos como testar novos smartphones antes mesmo da chegada ao mercado brasileiro, participar de exposições, palestras, workshops e saídas fotográficas, descontos na compra de aparelhos e acessórios e outros mimos.

Para marcar o lançamento do #FotoClubeLumia, realizamos na DOC um primeiro encontro, o workshop “A Melhor câmera é aquela que está sempre com você”. O palestrante foi o fotógrafo Fabs Grass, designer de moda em São Paulo, membro ativo da comunidade internacional de fotografia de celular  e editor brasileiro da primeira revista de fotografia mobile do mundo, a Shooter Magazine. Sábado passado foi um dia divertido por aqui.

DOC recebe exposição-despedida do projeto Mar de Homens, de Roberto Linsker

A DOC Galeria abre no dia 28 de outubro, às 19h30, a mostra Mar de Homens, retorno a Bitupitá, com 20 obras do fotógrafo Roberto Linsker. Trata-se de uma despedida do projeto que, através de uma exposição itinerante e de um livro, circulou pelo Brasil por quase 10 anos. A exibição na DOC Galeria é a última escala das fotos que, em 2015, partem para onde tudo começou: a comunidade de pescadores de Bitupitá, no Ceará. Lá, as imagens tomarão as casas de seus moradores – alguns personagens ilustres do projeto. “Será quase como uma mostra permanente, eterna enquanto dure e de frente para o mar”.

As fotografias em preto e branco foram captadas entre os anos de 1992 e 2005, em inúmeras jornadas. “Mas a maior parte foi produzida entre 1997 e 2005. De lá pra cá, mudamos de século, de milênio, mudamos do analógico para o digital, mudamos, de um Brasil que vivia às escuras nos seus distantes sertões, para um Brasil mais alumiado, mas nem sempre mais iluminado”, explica Linsker, que nas imagens mostra seu olhar sobre a relação do homem com o mar. Durante suas viagens ao longo de todo litoral brasileiro, o fotógrafo conviveu com pescadores e suas famílias. E os retratou, na lida e na vida, com delicadeza.

 

Um dia, Deto, o pescador que aparece no primeiro plano da fotografia ícone do projeto e com quem Linsker mantem amizade há quinze anos, o convidou para o casamento da sua cunhada. “De São Paulo voei para Fortaleza, aluguei um carro e rodei quatrocentos quilômetros para já no escuro chegar àquela derradeira praia do Ceará, quase Piauí. No dia seguinte, passeando pelas ruas de Bitupitá, moradores me cumprimentaram e me convidaram para adentrar suas casas. Senti cordialidade no ar. Só mais tarde a ficha caiu: Bitupitá tem um que de Passárgada, no sentido de ser um local desconhecido para muitos….O ensaio Mar de Homens, para minha alegria, tinha dado ao vilarejo um destaque no mapa brasileiro”, conta Linsker.

 

Exposição: Mar de Homens, retorno a Bitupitá, de Roberto Linsker

Abertura: 28 de outurbo, às 19h30

Visitação: De 29 de outubro a 21 de novembro de 2014

De segunda a sexta: das 11 às 13h e das 14 às 19h

DOC Galeria: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, São Paulo

contato@docgaleria.com.br – Tel.: (11) 3938-0130

Fotoclube Lumia apresenta “Projeção da Batata”

Iniciativa da DOC Galeria em parceria com a Microsoft a projeção reúne trabalhos de cerca de 70 fotógrafos que participaram da Caminhada Fotográfica em homenagem ao bairro de Pinheiros.

No dia 30/09, terça-feira, a partir das 19h30, a DOC irá projetar aproximadamente 300 imagens da Caminhada no Largo da Batata, realizada no dia 23 de agosto em celebração ao aniversário de Pinheiros. Os participantes, que durante duas horas exercitaram o olhar com alegria, curiosidade e atenção para retratar os temas: Memória, Comércio e Transformação, neste emblemático bairro da cidade de São Paulo, também tiveram parte de seus trabalhos expostos no Bicicletário do Largo da Batata durante a festa da Virada Sustentável, que aconteceu no último dia 30. [foto a cima de Tetê Schmidt]

Projeção da Batata

Local: DOC Galeria

Endereço: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, SP

Data: 30/09

Horário: 19h30

contato@docgaleria.com.br [11] 3938-0130

10710686_692591000822684_393277863883391010_n

© Fernando Costa Netto

Sobre a Microsoft Brasil

Fundada em 1989, a Microsoft Brasil possui 8 escritórios em todo o País e gera localmente oportunidades diretas na área de tecnologia para mais de 18 mil empresas e 424 mil profissionais. Nos últimos onze anos, a empresa investiu mais de R$ 193 milhões em projetos sociais, levando tecnologia a escolas, universidades, ONGs e comunidades carentes. É uma das 110 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975, empresa líder mundial em software, dispositivos, serviços e soluções que ajudam empresas e pessoas a alcançarem seu potencial pleno.

Sobre a Microsoft Devices

Microsoft Devices Group inclui hardware vencedores de prêmios usados por mais de um bilhão de pessoas no mundo, entre eles os smartphones e tablets Lumia, aparelhos móveis Nokia, hardware de Xbox, Surface, produtos de Perceptive Pixel e acessórios.

LVBA Comunicação – www.lvba.com.br

 

 

 

 

Literatura fotográfica, dois livros de Georgia Quintas

Terça-feira, dia 26 de agosto, a DOC Galeria lança dois livros da antropóloga pernambucana Georgia Quintas, professora e pesquisadora no campo da teoria, filosofia e crítica da imagem fotográfica. Duas contribuições preciosas para a discussão sobre a linguagem fotográfica e sua reflexão, sendo uma delas em parceria com o fotógrafo Ricardo Labastier. “Abismo da carne” e “Inquietações fotográficas – Narrativas poéticas e crítica visual” foram aprovados no XIII Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia numa parceria entre o blog Olhavê e a editora Tempo d’Imagem. Dois livros, com textos em português e espanhol, que contribuem para a compreensão de temas como a pesquisa curatorial e o processo criativo do artista, e promovem discussões sobre a linguagem fotográfica e sua contemporaneidade.

capa livro ABISMO DA CARNE“Abismo da carne” é resultado da pesquisa de Georgia no acervo do fotógrafo pernambucano Ricardo Labastier e tem como proposta difundir a discussão processual da poética autoral e os desdobramentos de discurso crítico, expondo o processo de análise dos arquivos levando em consideração a visão do fotógrafo e da curadoria. Nele estão imagens dos ensaios Lumaria, Aos olhos do pai e Oxalabá. Essa investigação resultou na exposição “Abismo da carne” que depois de inaugurada em SP na DOC Galeria, Montevidéu/UY e Tiradentes/MG.

 

2-capa_6_final.inddA outra publicação, “Inquietações fotográficas – Narrativas poéticas e crítica visual”, traz a fotografia através do que ela propõe além da própria imagem, ou seja, do processo de existência da imagem ante o fotógrafo, a recepção dela e seus desdobramentos de leitura do contexto que a originou e que a interpreta. Fruto das pesquisas e textos reflexivos sobre a imagem fotográfica que Georgia Quintas tem escrito e apresentado nos últimos anos, o livro se constitui de 31 textos. Proporcionar a visão crítica e de construção de conhecimento no campo da reflexão da fotografia é o principal objetivo dos dois livros.

 

SOBRE OS AUTORES

Georgia Quintas

Recife (PE), 1973

Antropóloga, professora e pesquisadora no campo da teoria, filosofia e crítica da imagem fotográfica. Doutora em Antropologia pela Universidade de Salamanca (Espanha), mestre em Antropologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e pós-graduada em História da Arte pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP/SP. Autora dos livros: Man Ray e a Imagem da Mulher – A vanguarda do olhar e das técnicas fotográficas (2008) e Olhavê Entrevista (2012). Atualmente, desenvolve pesquisa de Pós-doutorado em Comunicação e Semiótica na PUC/SP com ênfase em processos criativos. É curadora independente e escreve sobre fotografia no blog Olhavê.

Ricardo Labastier

Olinda (PE), 1972

Ricardo estudou na Escola Superior de Comunicação e Marketing, em Recife. Inicia-se na fotografia aos 18 anos, realizando ensaios fotográficos sobre a religiosidade no sítio histórico da sua cidade de origem. No ano de 1995 é selecionado com trabalho em preto e branco para o I Salão Nacional de Fotografia da Paraíba. Desde então atua no cenário nacional da fotografia realizando suas experiências artísticas e editoriais. Expõe em salões de fotografia no Brasil e no exterior, produz ensaios para livros e publicações diversas, tais como revistas, jornais, catálogos, cenários entre outras participações. Ricardo Labastier tem obras no Clube dos Colecionadores de Fotografia do Mamam (Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife) e Coleção Pirelli/Masp (Museu de Arte de São Paulo). Em 2013 inaugurou na DOC Galeria a exposição “abismo da carne”, com curadoria de Georgia Quintas.

SERVIÇO

Abismo da carne

Autores: Ricardo Labastier e Georgia Quintas

Edição: Olhavê e Tempo d’Imagem

Formato: 16x21cm, 64 páginas

Ano: 2014

Inquietações fotográficas – narrativas poéticas e crítica visual

Autora: Georgia Quintas

Edição: Olhavê e Tempo d’Imagem

Formato: 15x23cm, 216 páginas

Ano: 2014

Lançamento

Data: 26/08/2014

Horário: 19h30

Local: DOC Galeria

Endereço: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena

Distribuição gratuita

Contato: contato@docgaleria.com.br [11] 3938-0130

 

Encontro com o fotógrafo Ernesto Bazan na DOC

Próxima sexta feira, dia 22, às 19h, a DOC promove uma oficina do premiado fotógrafo siciliano Ernesto Bazan com interessados. Neste encontro Bazan apresenta seu recente trabalho, ‘Isla’, que fecha a trilogia sobre Cuba. Bazan viveu na ilha castrista de 1992 a 2006. Em 2008, lançou ‘Bazan Cuba’, trabalho premiado como Melhor Livro do Ano no Festival de Fotografia de Nova York. Três anos mais tarde, em 2011, publicou ‘O Campo’, profunda exploração de cores da vida na zona rural de Cuba e a trilogia fecha com ‘Isla’, o livro de fotografias panorâmicas sobre interiores, retratos, natureza morta e paisagens do país. A conversa na DOC será sobre o trabalho desenvolvido esses anos todos na ilha de Fidel Castro. Da dificuldade de se fotografar num país comunista, do projeto do livro aos processos de captação e edição. “Quanto mais eu ensino, mais percebo o quão difícil é editar o próprio trabalho. Eu realmente acredito que a edição é o calcanhar de Aquiles de cada fotógrafo.”

Ernesto Bazan está proibido de voltar a Cuba. Vive em Vera Cruz, México. Tem no currículo prestigiados prêmios como o W. Eugene Smith Grant; Mother Jones International Fund for Documentary Photography, Dorothea Lange-Paul Taylor Prize, o World Press Photo. Já expôs na Europa, América Latina e EUA. Suas fotografias foram adquiridas por colecionadores e museus, entre os quais o MoMA e o ICP em Nova York, o SFMoMA em São Francisco, o Museu de Belas Artes de Houston, entre outros. Bazan também teve breve passagem pela agência Magnum.

No sábado, 23, às 10h, Ernesto Bazan fará leitura de portfolios na DOC. Os trabalhos serão comentados por Bazan. Os interessados devem trazer seu material num pendrive ou impresso.

Informações:

Oficina – Sexta, 22 de agosto, 19h. Inscrição R$ 30,00.

Leitura de Portfólio – Sábado, 23 de agosto, 10h. Inscrição R$ 100,00.

Inscrição: contato@docgaleria.com.br, [11] 3938-0130

DOC Galeria: Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, SP.

DOC abre inscrição para caminhada fotográfica em Pinheiros

A ação, em parceria com o Fotoclube Lumia e a subprefeitura de Pinheiros, faz parte das comemorações do aniversário do bairro no dia 23 de agosto

No sábado, dia 23 de agosto, um grupo de fotógrafos profissionais e amadores sairá em marcha pelos arredores do Largo da Batata para uma caminhada fotográfica cujo tema será “Ocupação da Cidade e Meio Ambiente”. A expedição é aberta a todos e será realizada pela DOC Galeria em parceria com o Fotoclube Lumia e a subprefeitura de Pinheiros como parte das comemorações de aniversário do bairro. Os participantes sairão em grupos acompanhados pelos fotógrafos do coletivo Selva SP.

Para participar, os interessados devem se inscrever até dia 21 pelo email contato@docgaleria.com.br, limitado a 90 participantes. O encontro acontece no bicicletário no Largo da Batata às 11h e a saída está programada para às 12h com retorno às 14h no mesmo local. Serão aceitas fotos produzidas tanto com câmeras como smartphones. Parte do material fotográfico produzido será editada e exposta no dia 30 no próprio Largo da Batata, na ocasião da comemoração do Dia da Virada Sustentável. Além disso, a exposição será exibida em outra data, ainda não definida, no telão da DOC Galeria, na Vila Madalena.

1907421_674462922635492_8533687327627376160_n

História

Esta porção de Pinheiros, com convergência de oito ruas, ganhou o nome Largo da Batata na década de 20, por ter concentrado muitos comerciantes, especialmente vendedores de batatas. Em julho de 2012, o nome passou a ser oficial. Há registros da ocupação da região por indígenas por volta de 1560, ano que marca a fundação do bairro de Pinheiros. Desde 2007, passa por uma requalificação urbana e se transformou em um importante ponto referência da cidade com a chegada dos ônibus e metrô. Em 2013, o local reuniu milhares de pessoas para o 5º Ato contra os aumentos na tarifa dos transportes no Estado.

Inscrição

Pelo email: contato@docgaleria.com.br

Incluir no corpo do email: nome, celular, profissão e com qual equipamento vai fotografar [câmera e/ou celular].

Inscrição gratuita por ordem de chegada dos e-mails. Mais informações: [11] 3938-0130

Apoio

MSFT_logo_png copy

DOC abre a exposição “Arqueologia de Ficções”, do fotógrafo Gilvan Barreto

DOC Galeria convida para abertura da exposição “Arqueologia de Ficções”, do fotógrafo pernambucano Gilvan Barreto. O trabalho remonta um território afetivo onde o real e o imaginário recriam memórias de sua infância ao lado dos pais, em Jaboatão de Guararapes [PE], apelidada de Moscouzinho, título do livro que apreenta este trabalho. Filho de militante de esquerda, o passado se apresenta nas imagens garimpadas no DOPS do Recife e nas caixas de fotografias de família, que sofrem intervenções do artista e do tempo.

DOC_GilvanBarreto_01

Para a curadora Georgia Quintas, a proposta visual de Gilvan Barreto reconsidera os termos do lembrar-se, recorre ao exercício processual de questões que vão além de buscar tão somente traços do passado, rastros políticos, visualidades religiosas-profanas. A disposição em inventar um universo outro, alimentado pela experiência do tempo, trouxe para Gilvan a fragmentação dos vínculos lineares da narração.

Nascido em 1973, ainda sob a ditadura militar no Brasil, Gilvan cresceu entre comícios e reuniões políticas dessa Rússia nordestina. Residindo no Rio de Janeiro há 9 anos, o fotógrafo resolve resgatar sua história em Moscouzinho motivado pela morte do pai.

Gilvan Barreto já trabalhou em jornais e revistas e atualmente dedica-se a projetos de documentação fotográfica. Além de Moscouzinho (Tempo d’Imagem, 2012), que ganhou menção honrosa no Concurso internacional Picture Of the  Year Latam 2013, lançou no início desse ano “O Livro do Sol” (Tempo d’Imagem, 2013). A obra “O Livro do Sol”, inspirada nos poemas de João Cabral de Melo Neto, traz imagens feitas durante uma viagem ao sertão nordestino, no verão de 2013, em meio a maior seca dos últimos 60 anos. O trabalho foi o grande vencedor do 12º prêmio FCW de Arte 2014, promovido pela Fundação Conrado Wessel, onde tenta mostrar a relação do homem com a natureza  no semiárido pernambucano. Em 2014 foi um dos contemplados pelo RUMOS Itaú Cultural com o projeto “Orquestra Brasileira de Fotografia”, um exercício criativo coletivo entre a fotografia e a música.

Serviço:

Arqueologia de Ficções _ Gilvan Barreto

DOC Galeria

Abertura: 5 de agosto, 19h30

Período: De 5 a 29 de agosto

Visitação: de seg a sexta das 10h às 13h e das 14h às 19h.

Endereço: Rua Aspicuelta, 662 – Vila Madalena, SP

contato@docgaleria.com.br  | 55 [11] 3938-2753

Informacões para imprensa:

namidia assessoria de comunicação

mercedes tristão | mercedes@namidiacom.com.br

55 11 3034-5501 | www.namidiacom.com.br

 

Saída Fotográfica Nikon “EU SOU TORCEDOR

A saída fotográfica Nikon “EU SOU TORCEDOR” é um tour fotográfico pela Vila Madalena, numa ação da Mostra Futebol BR e será guiado por Fernando Costa Netto, sócio da DOC Galeria, organizador da Mostra e conhecedor da história do bairro.

A ideia é unir a turma de 30 pessoas e caminhar cerca de uma hora pelo bairro fotografando alguns pontos que remeta ao tema da ação e os preparativos para o jogo do Brasil em 28 de Junho.

As inscrições já estão abertas, as reservas são gratuitas e as vagas, limitadas a 30 participantes.

Para garantir a sua inscrição, basta mandar seu nome completo, RG, telefone de contato e câmera que irá utilizar para o email contato@docgaleria.com.br.

Os participantes poderão usar o próprio equipamento ou, se preferirem, a Nikon disponibilizará alguns modelos de câmeras e lentes para serem usadas na captação das imagens durante o passeio. Para tanto, é necessário que tragam seus próprios cartões de memória SD ou XQD.

Para a retirada da câmera Nikon será necessário apresentar e disponibilizar o RG ou CNH original e assinar um termo de responsabilidade.

Até dia 3 julho, cada participante enviará de 3 a 5 fotos para o email contato@docgaleria.com.br. A DOC irá selecionar 30 imagens que farão parte de uma coleção virtual no site da galeria e no Facebook da Mostra Futebol BR.

A saída está marcada para 10h30, a partir da DOC Galeria. Pedimos que as pessoas cheguem meia hora antes.

A DOC Galeria fica na R. Aspicuelta, 662, Vila Madalena, SP.

Participe!

Saída Fotográfica Nikon EU SOU TORCEDOR
Quando: 28 de junho, sábado.
Briefing da saída: 10h
Saída: 10h30
Retorno na DOC: 12h
Vagas: 30 participantes
Inscrição: contato@docgaleria.com.br
Informações: [11] 3938-0130